Maré de mudança

Eu não sou a minha história. Sou, naturalmente e em parte, resultado dela. Quinze anos como artista, livre, louca, destemida e inconsequente, outros quinze na tentativa de ser normal, auto limitando-me e castrando-me num curso de Direito.

Aos 30 veio a forte tempestade, ventos ciclónicos, chuvas torrenciais que exigiam paragem, reflexão, mudança! E a mudança requer coragem mas, acima de tudo, requer consciência de que vai doer. A nossa mente e corpo vão sempre dar sinais de sofrimento face à mudança. E, por isso, queremos fixar tudo, deixar exatamente como está. Crentes que nessa permanência há tranquilidade e realização.

Mudei muito aos 30! Criei o Shiatsu Terapia, nome da minha primeira atividade depois de sair da ordem dos advogados. Passado um ano passei também a dar aulas de Yoga e Meditação para adultos. Fiz imensas experiências de outras terapias e práticas nestes últimos 3 anos. Errei muito, perdi-me muitas ou demasiadas vezes.

E não pude evitar que a minha vida pessoal se ressentisse fortemente! É que aos 30 também fui mãe e, a evolução e crescimento vêm, muitas vezes, de duras batalhas interiores que afetam inevitavelmente quem mais amamos.

Então foi o cair de novo, exigente sinal Stop! Reflexão sentida de que me esforçava-me demasiado para ser boa mãe e que essa dureza relacional com a Clara me tornava pesada e fria.Diluí-me na existência dos outros, esqueci-me do tempo em que me desligava da existência das coisas.

Voltaram os sonhos perturbadores, a solidão, os abanos na alma e na psique, tormentas violentas. Mas só nos ciclos vida-morte-vida rasgo caminhos para me reinventar, só na entrega e rendição faço voar a águia e uivar a loba.

Aí conecto-me com o Ser que é, afinal, o tronco desta árvore da vida. Aí deixo os ramos crescerem, as folhas apontarem ao céu..

Hoje mostro um pouco da mulher que reencontrei. A que não tem medo de ser tronco e de deixar crescer os ramos; a que toma o mundo nas mãos e que age com ele de modo inspirado e leve. Uma mulher de beleza inteira. A mãe de pele suave, a mulher de baton vermelho. Tudo ao mesmo tempo.

Hoje sou assumo-me merecedora de tempo, de beleza estética e de muito amor. Hoje, trabalho a minha espiritualidade, uma energia secreta mas não tenho medo de me mostrar cuidada exteriormente, muito louca e confiante dessa luz e beleza.

Bodhisoha!

041

 

One thought on “Maré de mudança

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s